topo.jpg
Todos Arquivos

Orgonite - Acumulador de Orgônio


Chemtrails no Mundo
Chemtrail ALEMANIA
Chemtrail ALEMANIA (2) Chemtrail ALEMANIA (Bretten)
Chemtrail AUSTRALIA
Chemtrail Central Chemtrail CROACIA
Chemtrail GRECIA Chemtrail ITALIA (San Remo)
Chemtrail MEXICO (Nogales)
Chemtrail REPÚBLICA CHECA Chemtrail USA (Arizona)
Chemtrail USA (Los Angeles)
Chemtrail USA (New York)
Chemtrails alerta Chemtrails BRASIL
Chemtrails California
Chemtrails Girona
Chemtrails Luxemburgo
Chemtrails Tarragona
Chemtrails Truth
Fumigan España
Global Skywatch
Chemtrails Dinamarca
Sonoma chemtrails

Enquete


Ultimas Noticias

chemtrails - tecnica prevenção aquecimento global

Patente de Chemtrails

Chemtrails no currículo de escolas americanas:


Usuários
Visitantes Online: 1 Usuários Registrados: 67
Usuários Online: 0

Parceiros










Monitoramento Solar

Scie Chimiche


Medidor de Velocidade de Conexão a Internet
Simet - Teste de velocidade


alterações climaticas artificiais são possíveis?

Artigo publicado originalmente em HAARP
traduzido por lythe ribeiro

Officialmente, HAARP é uma estação de pesquisa dirigida pelo Diretorado de Veículos Espaciais do Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA em Gokona, Alasca, que abriu em 1992 para reunir dados sobre a atmosfera e "condições de propagação de rádio". Seu website (www.haarp.alaska.edu) afirma que eles estão monitorando e arquivando as variações naturais ocorrentes nas atividades do sol tais como, manchas solares e chamas solares.  

HAARP consiste em um poderoso sistema de antenas capazes de criar " "modificações locais controladas na ionosfera". Contudo, parece haver muita coisa mais acontecendo por trás da face pública de HAARP.

A IDÉIA PARA HAARP É BASEADA NA TECNOLOGIA DE TESLA

HAARP é baseada na patente americana de 1987 do físico Bernard J. Eastlund intitulada "Método e Aparelhagem para alterar a atmosfera, ionosfera e/ou magnetosfera em uma região da Terra"  (US #4.686.605). A patente de Eastlund é baseada, em parte, nos trabalhos de Nikola Tesla, que foi o primeiro a sugerir que a RF[rádio frequência] poderia transmitir aproximadamente um watt por centímetro cúbico a qualquer ponto do planeta sem usar fios. Portanto, o poder [energia] pode ser gerado no solo e então enviado pelo ar às camadas superiores da atmosfera, milhas acima da superfície do planeta.

Eastlund explicou a aplicação de sua patente, que por influenciar a ionosfera, os métodos de comunicação são interrompidos,e assim  o escudo de mísseis e a modificação do clima são possíveis. Sua segunda patente descreveu a reflexão de um segundo sinal, usando em bojo ionosférico previamente "aquecido", para locais distantes na superfície da Terra.

Eastlund tem estado trabalhando com a companhia Atlantic Richfield, possuidora de uma reserva maciça de gás natural na inclinação norte do Alasca. ARCO comprou as duas primeiras patentes de Eastlund com o entendimento de que esta nova tecnologia tornaria possível para suas reservas naturais de gás serem exploradas,já que eram  caras demais para serem conduzidas a partir do Alasca, o que se tornaria possível se elas fossem convertidas em energia elétrica na inclinação norte, e então atirada para a ionosfera aquecida para os consumidores em locais remotos no globo.

Porque os "aquecedores" de Eastlund podem elevar a ionosfera da Terra, sua descoberta forneceu a habilidade de controlar o clima pela alteração dos padrões dos ventos da atmosfera superior. Isto é feito ao concentrar radio transmissões de alta frequência na ionosfera, a elevando e aquecendo nas áreas localizadas, que então alteram os padrões do vento e por último, as condições climáticas.

Infelizmente, os militares compraram as duas patentes de Eastlund da ARCO e as entregou a Raytheon, um contratado militar. Assim não haverá uso civil para esta nova tecnologia.

Para que HAARP pode ser usada?

Hoje, HAARP tem 48 antenas que podem transmitir mais de 960 kW de energia, e planeja expandir para 180 antenas e 3.6 megawatts de energia em 2006. Até mesmo  isto é pouco para os milhares de antenas e centenas de megawatts de energia que Eastlund entende seriam necessários para controlar o clima ou agir como um ativo escudo contra míssel. Contudo, até mesmo com 3.6 megawatts, significativos experimentos de controle climático podem ser realizados.

De fato, os radio operadores que rotineiramente monitoram as transmissões de HAARP tem notado um aumento no output da rádio frequência da estação exatamente antes que os furacões Katrina e Rita se desenvolvessem em perigosas tempestades. Embora não haja prova de que a ferocidade destes furacões recentes sejam o resultado de manuseio climático pela administração de HAARP, Phillips Geophysics Lab, que é um sócio do projeto de HAARP, contempla o gatilho de tempestades e furacões para uso militar em um curso para pessoal militar na Base da Força Aérea de Hanscon em Maryland, sobre técnicas de modificação climática.

Até mesmo se o programa HAARP está experimentando com o controle do clima, o controle do clima baseado no solo logo pode ser ultrapassado pelos teóricos sistemas de satélites movidos a energia solar com um possível output de energia de mil megawatts. NASA, e a Agência Espacial Européia tem estado pesquisando a possibilidade de tais satélites serem usados como fontes de energia, transmitindo energia para a Terra com concentrados raios de microondas. Com uma frota destes poderosos satélites usando os mesmos princípios de RF de  HAARP, é concebível que o clima sobre qualquer locação geográfica possa ser modificado á vontade.  

O Raio da Morte do Alasca

Tem sido alegado que a instalação de HAARP, localizada perto de Gokona, Alasca, não é o "real" projeto HAARP, e que o real projeto HAARP está realizando experimentos que parecem estar além do reino das possibilidades. O escritor Dan Eden, do website Viewzone, recentemente revelou que em 1998 ele viu uma instalação secreta de HARP perto de Fairbanks, Alasca.

Eden foi convidado a ir ao Alasca por dois homens, Dave e Jonas, que recentemente tinham sido dispensados da Marinha. Eden foi levado por seus hospedeiros a uma pequena cidade alasqueana chamada Fox. De lá eles tomaram trenós elétricos ao longo do Rio Chatinaka onde eles encontraram sinais militares de "área restrita". Como eles tinham a vantagem de estarem acima da área, Eden viu uma enorme área abaixo deles que estava coberta com filas e mais filas de postes de metal - antenas e pequenos galpões retangulares prateados onde os cabos negros se originavam. A área inteira era ao menos uma milha quadrada e o número de antenas devia ser de milhares.

Disseram a Eden que isto era um conjunto em fases, e que isto era o tipo de antena onde o sinal sendo emitido poderia ser focalizado em um raio muito estreito - como um laser - e que isto era capaz de emitir um sinal que tinha bilhões de watts em energia.

Em um momento, Eden questionou porque um sistema de antenas estaria enterrado entre altas inclinações. "Isto não interferiria com o sinal?"

"Não se você enviar diretamente para cima", foi a resposta. Eles explicaram que esta energia era usada para aquecer uma camada da ionosfera, para fazer com que ela se curve e fique mais fina, e então ficaria pronta para o "raio mortal".

A descoberta
de Eastlund tinha sido adquirida pelos militares durante a era da Guerra Fria porque ela permitia que sinais de microondas fossem enviados e recebidos além do horizonte. Este fato sozinho permitiu que os militares evitassem seu desenvolvimento para aplicação humana ou comercial porque desta forma a tecnologia também estaria disponível às nações inimigas. Mais uma vez que o aquecedor tenha criado um tipo de lente na ionosfera, você não tem que limitar seu sinal de radar ou microondas. Eastlund tinha desenvolvido a habilidade de enviar queimas maciças de energia - com o alcance de bilhões de watts - e estas podem agora serem enviadas para qualquer ponto na Terra.

"HAARP em Gakona, aproximadamente 300 milhas ao sul daqui, é uma imitação falsa para o público. Todo mundo sabe sobre isto", disse Dave a Eden. "Eles até mesmo tem um website com uma destas coisas de câmera instantânea e umas poucas dúzias de antenas. Isto é apenas uma coisa para mostrar e poder dizer que tudo isto é inócuo e aberto". Os dois homens explicaram que eles trabalharam na parte secreta de HAARP.  Dave esteve no 'com'- o centro de comando do aquecedor. Ele trabalhou com o transmissor primário ou gerador. Jonas disse que ele trabalhou principalmente nas linhas de alimentação na "fazenda" de antenas. Os dois estavam lá quando "deixaram a energia subir ao máximo e a deixaram explodir", de milhares de watts a bilhões.

"Anteriormente eles nunca usaram muita energia e assim eles apenas fizeram isto para ver o que aconteceria", disse  Jonas. "E quando eles fizeram este tipo de energia multiplicada um grande pedaço da atmosfera da Terra explodiu no espaço.

Jonas tirou um outro gráfico da caixa.

"Aqui. Olhe o ultravioleta e a radiação que vieram diretamente depois que eles fizeram isso. Eles explodiram o escudo e toda a radiação veio diretamente abaixo e atingiu a Terra. E veja. Isto durou por um longo tempo!"

Eden perguntou se alguém havia se ferido durante estes testes. A resposta lhe resfriou os ossos.

"Sim. Aqui no Alasca estavam esquimós que foram todos fritos e rebanhos de antílopes. Mas os buracos também se moveram a oeste e causaram dano real à Sibéria. Mas isto não matou apenas pessoas. Isto deixou doentes animais e pessoas pela radiação que veio do Sol - a matéria que geralmente é bloqueada pela atmosfera - e assim ainda haverão nascimentos e cânceres e mutações. Eles estão tentando manter tudo isto em sigilo enquanto se apressam. Isto é insano. E a parte pior é que vão utilizar isto novamente!"

CLIMA ESTRANHO

Vários anos mais tarde, em 1999, Dan Eden recebeu e-mails de um leitor na Sérvia, onde as forças da ONU tinham ameaçado Milosovich, principalmente com as forças armadas e equipamentos dos EUA. Os emails mencionaram um fenômeno estranho que acompanhou os ataques pelo U.S. A-10, caça a jato "warthog".
Ele relatou que, justamente antes do ataque aéreo, o céu frequentemente se encheu de enormes nuvens negras que se materilizariam fora dali e ficariam até o fim da campanha - que geralmente durava um par de semanas. Contudo, ao invés da chuva, o que caiu em Belgrado, foram pedras de granizo do tamanho de ovos.

"Você ainda pode ver as marcas que isto deixou nas casas." Durante aquele tempo testemunhas descreveram relâmpagos estranhos no céu que duraram por horas e que não se pareciam com nada que já tivera sido visto anteriormente. O "trovão" que acompanhou o estranho "relâmpago" foi igualmente estranho. Isto foi centenas de vezes mais forte do que qualquer trovão anteriormente conhecido. Foi tão alto que foi até mesmo mais alto que o som das explosões das bombas.

Bem como, cientistas na Sérvia divulgaram um relatório que afirmava que o campo eletromagnético sobre a Sérva foi perfurado. O "FURO" era quase do tamanho da própria Sérvia e começou na fronteira, entre o Kosovo e Albânia no sul, e terminou perto da fronteira iugoslava-húngara ao norte.

Há também relatos de climas bizarros sobre o Iraque durante a invasão americana em 2004. Párece óbvio que HAARP esteja sendo usado para manipular o clima por todo o planeta. O Washington Post relatou que um número crescente de físicos e outros na comunidade científica estão ficando crescentemente preocupados.

Um "pequeno grupo de cientistas americanos, alguns dos quais tem divulgado queixas em revistas científicas, temem que HAARP possa não ser simplesmente o simples experimento de pesquisa que os advogados descrevem, mas possivelmente seja a fase um de um secreto programa militar dos EUA que pode estar procurando meios de explodir naves espaciais de outros países fora do céu ou interromper as comunicações sobre grandes porções do planeta."

Richard Williams, um físico e consultor do laboratório David Sarnoff em Princeton alega que HAARP constitui "um ato irresponsavél de vandalismo global." Ele e outros temem um segundo estágio secreto onde HAARP "iradiaria muito mais energia na ionosfera. Isto pode produzir um rompimento severo da atmosfera superior em um local que pode produzir efeitos que de espalhem rapidamente pela Terra por anos".

Documentos adquiridos do Escritório de Pesquisa Naval pr meio do Ato de Liberdade de Informação revelam mais do que um propósito ominoso de HAARP. Segundo estes documentos, os militares dos EUA acreditam que a ex União Soviética tem alcançado altos níveis de reação ionosférica do que o possível no "Ocidente".

Embora menor em tamanho do que o projeto secreto de HAARP, há muitos outros aquecedores baseados no solo pelo mundo; Tromso, Noruega e Arecibo, Porto Rico entre eles.

Michel Chossudovsky, professor de economia da Universidade de Ottawa e Diretor do Centro de Pesquisa Sobre Globalização, diz que: "Há declarações muito claras pela Força Aérea dos EUA para afetar a tecnologia de modificação climática que realmente está disponível, HAARP está completamente operacional e pode ser usada em situações militares. É claro que a guerra climática constitui um instrumento da Força Aérea, eles até mesmo identificam cenários de seu uso."

Estes aquecedores já podem estar mudando o clima, e eles tem contibuído de certa forma para as recentes catástrofes climáticas nos EUA? Quantos humanos tem contraído câncer e outras doenças que poderiam ter permanecido latentes se não desencadeados por estas tansmissões?

É crítico que esta tecnologia seja estreitamente monitorada por associações científicas independentes [que atualmente não é] e, se usada,  precisa ser usada de tal modo que seja benéfico. Pode ser usada para aumentar o suprimento de alimentos, reparar a camada de ozônio ou reduzir o dano às populações civis frequentemente afetadas por condições climáticas adversas. Tristemente, as atuais agendas militares parecem não dar muito peso a estes possíveis usos benéficos da tecnologia. Isto é um instrumento pago pelos contribuintes e atualmente não está nas mãos das pessoas que tem conquistado ou merecem a nossa confiança e fé.

Fonte: http://www.soartigos.com/articles/58/1/HAARP/Page1.html
rodape.jpg
Login